ThinkPad: há 25 anos mudando o mundo
< Retornar à lista

Harmonia na colméia: monitorando abelhas para redefinir a agricultura

Gênios podem surgir a qualquer momento, mas parece especialmente adequado que a idéia para a empresa de Bryan Hoyt tenha surgido no meio de um vôo. Em uma conversa qualquer num vôo de volta para sua cidade (Christchurch, na Nova Zelândia), um amigo seu sentou-se perto de um apicultor. O que nasceu como uma conversa amigável logo se transformou em uma grande idéia, com implicações ainda maiores para a indústria agrícola.

“Como apicultor, você deve saber exatamente o que está acontecendo na sua colônia, mas muitas colméias estão em lugares remotos, a centenas de quilômetros”, diz Hoyt. “Ainda que o trabalho das abelhas tenha um impacto incrível no mundo moderno, as práticas usadas para monitorar sua atividade ainda são muito antiquadas”.

Pouco tempo depois de aterrissar, a cabeça de Hoyt já fervilhava com possíveis soluções. Como fundador da Brush Technology, uma empresa de design de internet, ele é experiente em pensar como a tecnologia pode melhorar a funcionalidade dos objetos do dia a dia. Depois de algumas noites em claro pesquisando o mercado e falando sobre o assunto com seus irmãos e sócios, Ben e Berwyn, a equipe de Hoyt fundou o Hivemind, um sistema de monitoramento de colméias por satélite.

Além de apicultores e adoradores, esta tecnologia pode ter um grande impacto global. Quase um terço dos alimentos do mundo depende da polinização. Rapidamente, as abelhas polinizam mais de 70 tipos de plantações, produzem 6 mil toneladas de mel, e contribuem em mais de US$350 bilhões – isso mesmo, bilhões – com a economia mundial. Entretanto, por razões que os pesquisadores ainda tentam compreender, as colônias de abelhas estão em sério declive.

Para uma equipe de solucionares criativos de problemas, nada fomenta mais a inovação do que as restrições. E nas terras quentes e sem eletricidade da Nova Zelândia, há mais do que alguns desafios de design.

“Ela tinha de ser à prova d’água, incrivelmente durável e fácil de usar para aqueles que não têm familiaridade com a tecnologia”, diz Hoyt. “Você sabe que está criando um produto bom quando começa a fazer perguntas como ‘E se uma vaca pisar aqui? Podemos deixar isso à prova de vacas?”

A tecnologia usada por Hoyt para a Hivemind deve ser tão forte e ágil quanto seus produtos. Esteja ele trabalhando em campo ou no escritório, seu ThinkPad funciona como um assistente de pesquisas.

“Por diversas vezes, fiquei sentado na chuva com meu ThinkPad, colhendo dados em campo e conectado via satélite a diversas colméias – o que, confesso, é uma cena engraçada”, ele brinca. Além disso, o ThinkPad permite a mentalidade de que tudo funciona que o Hoyt aplica na criação de sua própria tecnologia.

Após muitas tentativas e conversas com apicultores locais, Hoyt e sua equipe desenvolveram balanças e sensores sem fio que podem ser posicionados sob uma colméia. Em comunicação com uma central de satélite, as máquinas detectam quase todas as métricas possíveis – e então enviam atualizações diretamente para o celular ou computador selecionado.

“No começo, monitoramos principalmente o peso da colméia, que indica quanto mel está sendo produzido”, indica Hoyt. “Mas com o passar do tempo, acrescentamos sensores para registrar a umidade, precipitação, população de abelhas e a atividade dentro da colméia”.

Para os profissionais, essas medidas vão muito além – elas são proteções que podem economizar milhares de dólares. Por exemplo, depois de uma manhã de colheita de mel, um apicultor local recebe um alerta do Hivemind, indicando uma queda inesperada e drástica no peso de sua colméia. Ele rapidamente veste o equipamento necessário e corre para verificar, quando descobre uma nuvem de vespas que atacou a colméia, pegando o mel produzido com todo o esforço das abelhas. Devido a essa atualização instantânea, ele conseguiu recuperar toda a colméia.

“Para nós, é isso que importa: melhorar a vida das pessoas e, nesse processo, fazer do mundo um lugar melhor”, diz Hoyt. “Somos um negócio, mas somos alimentados pelo amor verdadeiro pelo meio ambiente e pela agricultura”.

A polinização é mais difícil de se medir do que o mel, mas se os registros da Hivemind indicam qualquer coisa, é sua capacidade de evolução e adaptação com o passar do tempo. “Precisamos aprender a desenvolver práticas agrícolas mais sustentáveis, e um fator fundamental para avaliar esses métodos alternativos será a capacidade de monitorar e controlar a saúde da colméia com precisão”, diz Hoyt. “Mais do que uma perspectiva de vendas, isto será um problema ambiental para todos”.

O encontro de agricultura e tecnologia ainda é um território relativamente pouco desbravado, e a Hivemind é uma das primeiras a adentrar nesse espaço. Eles já estão pensando em novas formas de melhorar sua tecnologia, complementar seus sistemas de satélite com wi-fi e acrescentar caixas à prova d’água que anunciam o peso da colméia. Considerando-se que a Hivemind nasceu a 40 mil pés do chão, o céu é realmente o limite para os irmãos Hoyt.

 

Processadores Intel® Core™. Se tem Intel, tem máxima produtividade.

Não é um notebook. É um ThinkPad.

Para saber tudo sobre a linha ThinkPad e comprar seus notebooks e tablets mais atuais, acesse o site Lenovo.com.

Ultrabook, Celeron, Celeron Inside, Core Inside, Intel, Intel Logo, Intel Atom, Intel Atom Inside, Intel Core, Intel Inside, Intel Inside Logo, Intel vPro, Itanium, Itanium Inside, Pentium, Pentium Inside, vPro Inside, Xeon, Xeon Phi, e Xeon Inside são marcas registradas da Intel Corporation e suas subsidiárias nos EUA e/ou demais países.