ThinkPad: há 25 anos mudando o mundo
< Retornar à lista

Dando uma mãozinha para aqueles que precisam

O verão costuma ser o momento em que os alunos tiram férias dos estudos: eles viajam ou adotam algum hobby novo. Jeff Powell, um engenheiro biomédico recém-graduado na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill (UNC), claramente nunca soube do hábito de fazer uma pausa. No curso de férias, ele aprendeu sozinho as artimanhas da impressão em 3D, começou a rascunhas idéias de uma mão protética acessível, e desenvolveu um protótipo antes do fim do verão.

Essa história pode ter nascido no porão de Phillips Hall – onde Powell passou diversas horas conectando seu ThinkPad à impressora 3D da universidade – mas começou mesmo com Holder Mora, um garotinho de 7 anos em Chapel Hill que nasceu sem os dedos da mão esquerda completamente formados.

“Eu estava em busca de meios de fazer algo que servisse aos outros, uma vez que era grato pela ajuda que eu recebi de familiares e professores”, diz Powell. “Ao entender a situação de Holden e o quão caras são as próteses, comecei a pensar em formas de resolver o problema utilizando a tecnologia”.

O custo exorbitante das próteses é uma barreira bem alta para a maioria dos pais, mas então as crianças estão em constante crescimento, o que significa que os membros artificiais precisam ser substituídos frequentemente. Portanto, Powell não só precisava encontrar uma alternativa inovadora, mas uma resposta que funcionasse no longo prazo. Foi aí que ele recorreu à fabricação aditiva.

“A impressão em 3D evoluiu muito em pouco tempo”, diz Powell. “As impressoras costumavam ser objetos enormes e caros usados principalmente na fabricação de carros. Agora, são uma forma incrivelmente rápida e acessível de produção – pode-se fazer uma mão protética com apenas 20 dólares em materiais”.

Quando você está trabalhando em uma impressora 3D por oito horas, só precisa de um erro rápido de funcionamento para destruir completamente o seu modelo. É por isso que Powell confia no seu ThinkPad para fazer o trabalho. Além disso, ele é fantástico para executar todos os programas de código aberto que Powell utiliza para se educar a respeito do mundo diversificado e em constante evolução da impressão 3D.

Depois de muitas horas no laboratório, diversos experimentos mal sucedidos e incontáveis horas usando seu ThinkPad em fóruns de código fonte, Powell conseguiu um modelo funcional para Holden. Mas o problema persistiu: como ele poderia passar essa tecnologia de um reparo temporário a uma solução permanente?

“Para resolver esse problema, percebi que poderia começar um grupo de alunos na UNC”, afirma Powell. “Isso daria aos alunos horas de trabalho, muita experiência tecnológica e, mais importante, uma linha ótima de dispositivos novos para aqueles que precisam”.

Desde o seu início, o programa passou a ser um clube independente, com duas unidades na Faculdade Estadual da Carolina do Norte e na Faculdade Pública Técnica de Durham, além de uma instituição sem fins lucrativos chamada de O Projeto Estender uma Mão, que Powell administra com outros membros do conselho. Ao estabelecer um projeto fora da escola, ele conseguiu levantar fundos para os programas, e acomodou as pessoas que não são alunos, mas desejam ajudar ou oferecer seu tempo ao projeto.

Embora Powell tenha passado a desempenhar um papel mais administrativo, ele não consegue evitar colocar as mãos na massa de vez em quando. “Estamos trabalhando em mais personalidade e customização para as crianças – fizemos até uma prótese que brilha no escuro”, indica Powell.

Além da estética, Powell está desenvolvendo dispositivos específicos, por exemplo, se uma criança desejar andar de bicicleta ou tocar trompete, ele ou ela pode trocar os componentes dependendo da tarefa.

Ao construir todos estes dispositivos únicos e disponibilizá-los à comunidade, Powell percebeu rapidamente que estava criando um grupo de apoio. Como um efeito colateral maravilhoso, seu projeto se transformou em um trabalho social orgânico e um grupo de terapia para pais e filhos.

“Ainda que não estivesse nos planos iniciais, nosso suporte paralelo passou a ser tão valioso quanto as mãos que oferecemos”, ressalta Powell.

Seja por meio da tecnologia inovadora, de mentorias em sala de aula ou de apenas um espaço seguro para poder falar, Powell encontrou uma forma fantástica e sustentável de estender uma mão a quem precisa.

Processadores Intel® Core™. Se tem Intel, tem máxima produtividade.

Não é um notebook. É um ThinkPad.

Para saber tudo sobre a linha ThinkPad e comprar seus notebooks e tablets mais atuais, acesse o site Lenovo.com.

Ultrabook, Celeron, Celeron Inside, Core Inside, Intel, Intel Logo, Intel Atom, Intel Atom Inside, Intel Core, Intel Inside, Intel Inside Logo, Intel vPro, Itanium, Itanium Inside, Pentium, Pentium Inside, vPro Inside, Xeon, Xeon Phi, e Xeon Inside são marcas registradas da Intel Corporation e suas subsidiárias nos EUA e/ou demais países.