ThinkPad: há 25 anos mudando o mundo
< Retornar à lista

Como o ThinkPad conseguiu sobreviver a quase tudo

Desde altas quedas até mergulhos em leite, a equipe do ThinkPad criou uma estação de testes de laptop que é tão rigorosa e completa que foi apelidada de “câmara de tortura”. Fazendo adaptações às mudanças da indústria desde o lançamento do primeiro ThinkPad, levamos essa linha a novos padrões com o passar dos anos, garantindo que nossos notebooks tivessem o necessário para superar qualquer coisa que o mundo colocasse em seu caminho. Mas nada poderia ter preparado nossa equipe para o cenário extremo ao qual os estudantes viriam a submeter nossos produtos.

Em 2000 e 2001, o ThinkPad começou a sair do mercado corporativo e adentrar o segmento educacional. Mas, ao mesmo tempo que as vendas começavam a decolar nas universidades, colégios particulares e alguns religiosos, o índice de falhas também subia. Os teclados estavam quebrando, as telas de LCD se danificavam e as placas-mãe apresentavam problemas de funcionamento. Entretanto, não estávamos sozinhos – toda a indústria estava passando por problemas semelhantes, já que mais alunos estavam utilizando laptops.

Ao enviar nossos engenheiros para o campus universitário a fim de investigar o que exatamente estava causando tais problemas, descobrimos que os alunos estavam manuseando os ThinkPads de formas que não havíamos previsto. Com todo seu peso, eles se sentavam sobre suas mochilas com os laptops dentro. Comiam enquanto trabalhavam nos ThinkPads, derrubavam migalhas que podiam danificar o teclado. Alguns alunos chegavam até a cutucar e arrancar teclas do teclado em um puro ato de tédio.

Horrorizados com a forma como viram suas lindas criações sendo tratadas sem cuidado, nossos engenheiros de ThinkPad voltaram ao laboratório determinados a encontrar uma solução. Percebendo que não conseguiriam mudar a mentalidade ou o comportamento dos alunos – que esperavam que seus equipamentos funcionassem independentemente de como os manuseassem – eles passaram a construir ThinkPads ainda mais resistentes.

Screen-hinge test
Screen-hinge test

Na “câmara de tortura” dos testes, a equipe criou novas formas de colocar à prova os ThinkPads, com base no que os engenheiros haviam descoberto no campus. Por exemplo, depois da cena de alunos comendo batata frita enquanto usavam os laptops, começamos a bombardear os ThinkPads com areia e fibras curtas para ver se eles passariam pela máquina. Se isso ocorresse, criaríamos novas formas de evitar que isso acontecesse no futuro.

Depois de submeter nossos ThinkPads a situações absurdas, estabelecemos um novo padrão de confiança em meados dos anos 2000. Os índices de falha caíram e nossos produtos atingiram os níveis de maturidade que vemos hoje em dia. Agora, com nossas 12 mil especificações técnicas e mais de 200 “testes de tortura”, os engenheiros inventaram meios de colocar nossas máquinas em provas ainda mais rigorosas. Congelamos os ThinkPads em temperaturas baixíssimas por 72 horas, utilizamos os notebooks em altitudes de 15 mil pés e ainda os fizemos de alvo, derrubando bolas de metal de alturas de cerca de um metro sobre eles.

Keyboard test
Keyboard test

Enquanto os alunos americanos nos inspiraram a executar um controle de qualidade totalmente novo, eles também provaram que a equipe do ThinkPad era pioneira na indústria. Ajustando a barra de análise para um ponto superior: uma linha de produtos conhecida por sua força e confiabilidade, máquinas capazes de suportar alturas, profundidades, pancadas, poeiras e líquidos que, inevitavelmente, fazem parte da vida.

Processadores Intel® Core™. Se tem Intel, tem máxima produtividade.

Não é um notebook. É um ThinkPad.

Para saber tudo sobre a linha ThinkPad e comprar seus notebooks e tablets mais atuais, acesse o site Lenovo.com.

Ultrabook, Celeron, Celeron Inside, Core Inside, Intel, Intel Logo, Intel Atom, Intel Atom Inside, Intel Core, Intel Inside, Intel Inside Logo, Intel vPro, Itanium, Itanium Inside, Pentium, Pentium Inside, vPro Inside, Xeon, Xeon Phi, e Xeon Inside são marcas registradas da Intel Corporation e suas subsidiárias nos EUA e/ou demais países.